O que explica a final alemã?

Publicado  quarta-feira, 1 de maio de 2013



De um lado o Borussia Dortmund e do outro o Bayern de Munique. Em campos opostos, mas com um motivo em comum: a força da economia alemã, que carrega a Europa já há algum tempo. Na mesma linha, talvez o melhor trabalho de um país em uma Copa do Mundo, com um legado de causar inveja a nós, brasileiros.

A final alemã na Liga dos Campeões tem sua razão em comum, mas a ausência dos espanhóis tem motivos opostos. O Real Madrid cai após um péssimo jogo, mas em uma situação típica de mata-mata. Enquanto isso, o Barcelona vai revelando sinais de desgaste que vão além dos problemas físicos que Lionel Messi apresentou na temporada.

É possível que o trabalho de Mourinho caminhe para o fim enquanto o de Tito ainda está em uma "era pós-Guardiola". De um jeito ou de outro, o caminho catalão parece ser o de se reestruturar. Jogadores como Daniel Alves dão sinais de que não podem mais ser as principais referências da posição. Aos Merengues a dor por mais uma eliminação e por não chegar à uma final da competição.