O Vanilla Sky de Lance Armstrong

Publicado  domingo, 26 de agosto de 2012



O remake estrelado por Tom Cruise - o original Abre Los Ojos é melhor, embora menos conhecido - tratava de David Aames (Cruise), um editor que saía de uma vida plena para uma marcada pelas consequências de um acidente. Se tem alguém que não viu o filme, vale parar de ler este post agora.

Durante a história, Aames descobre que a vida em que se curou das cicatrizes de um acidente é uma mentira. E que ele está em uma realidade virtual, em estado criogênico, enquanto aguarda que a medicina encontre a cura para seu estado. Lentamente, ele passa a preferir viver a sua cruel realidade ao invés da doce mentira virtual, em que tem um corpo perfeito e vive com a mulher perfeita.

E no nosso mundo real, descobrimos que Lance Armstrong, o cara que venceu um câncer, criou uma fundação que ajudou dezenas de pessoas e deu exemplo a outras centenas recorreu ao expediente mais sujo do esporte: o doping. Pior: o atleta se beneficiou e passou anos quietinho, até que os laboratórios evoluíssem e conseguissem detectar sua fraude. Ainda consentiu com sua culpa ao abrir mão de sua defesa, perdendo seus sete títulos da clássica Volta da França. Não é que nosso herói tenha pés de barro. Ele é bem mais sujo do que isso.

Apesar de toda a confusão que é ver um sujeito que nos acostumamos a ver como exemplo se tornar um case bizarro de vilania, a Usada (Agência Antidoping dos EUA) nos faz o favor de conhecer a realidade. Nem sempre isso rima com felicidade, mas é bem melhor do que qualquer opção.

Armonstrong vai poder continuar vivendo no seu Vanilla Sky particular - e já deu sinais de que vai preferir viver em negação. Nós vamos poder saber o que aconteceu e quem competiu com ele terá alguma justiça, embora nenhum título desses se compare a um recebido na hora e com mérito. E é por isso que devemos esquecê-lo ao mesmo tempo que lhe damos a posteridade que ele merece.

3 comentários: