Era Mano fracassa além da Prata

Publicado  domingo, 12 de agosto de 2012


Não foi simplesmente a perda da medalha de ouro, que seria normal em outras perspectiva. Mano Menezes em dois anos de trabalho demonstrou pouco para se manter no cargo mais importante da CBF na Copa mais importante deste século para o Brasil. Após parecer ter encontrado seu caminho, o técnico disputou um Olimpíada inteira sem demonstrar a convicção de uma proposta de jogo eficiente.

Para o torcedor, seu tempo na seleção passou. Vale lembrar que a troca pode até atender a ânsia destrutiva do torcedor, mas não na formação de um time eficiente para 2014. Escolhas podem piorar a situação, como uma possível opção pelo superestimado Muricy Ramalho, por exemplo, em que veríamos uma equipe priorizando a defesa e não o ataque no País do futebol.

Por outro lado, sem conseguir fazer o Brasil apresentar um futebol confiável diante de adversários minimamente competitivos, fica difícil esperar que Mano permaneça. E caso isso ocorra, é dever dele reconhecer que até aqui seu trabalho é um fracasso não só em resultados, mas também no futebol. Algo precisa mudar, seja o técnico ou não.

1 comentários: