Vitória do Galo exibe desafios para Cuca e RG49

Publicado  sábado, 23 de junho de 2012

No incontestável 5x1 em cima do Náutico, o Atlético-MG demonstrou o seu melhor e alguns problemas que precisa superar em busca da regularidade para acabar 2012 feliz como nunca. Por um lado, a velocidade e efetividade dos meia-atacantes Bernad e Danilinho resolveu o jogo para o Galo assim como o bom centroavante Jô, que todos os dias indica que poderia ter rendido mais pelo Internacional.

Por outro lado, apesar do placar o time de Cuca segue com problemas na marcação. Usualmente, suas equipes marcam sobre pressão e, quando o cansaço chega, cedem espaço demais criando viradas épicas do adversário. No Galo, o técnico parece ter melhorado isso com os jogadores marcando melhor atrás da linha da bola. Ainda assim, o Atlético-MG cede muitos espaços permitindo ao adversário que toque demais a bola. Não foi o suficiente para o Náutico, mas times mais competitivos, padrão da série A, criarão mais dificuldades.

No ataque, o padrão ofensivo atleticano é forte. Danilinho e Bernard buscam as pontas e trocam de lado o tempo todo, confundindo a marcação adversária. O eficiente Jô pode ser trocado pelo jovem André, centroavante promissor que ainda não confirmou o que se espera dele desde os tempos de Santos. A formação no entanto depende demais de um armador eficiente e regular, algo que Ronaldinho não demonstrou no Galo. Mesmo no Flamengo seu brilho foi inconstante, como comentei aqui.

Nesse caso, Cuca pode recorrer ao meia Escudero para equilibrar a armação, mas tirando o entrosamento da dupla de jovens meias formados no clube. É mais um problema para o técnico, que outra vez começa um brasileiro com chances reais de título assim como no Cruzeiro.

******

A arbitragem deu uma mão ao Galo dando um pênalti inadmissível em cima do atacante Jô. O lance é tão descaradamente falso, que fica a sensação de que seria bom ver esse tipo de malandragem punida pela justiça desportiva.


0 comentários: