Taticamente pior, Flu é mais decisivo

Publicado  domingo, 6 de maio de 2012


Por toda a temporada, o Fluminense foi oscilante taticamente e isso gerou críticas até merecidas para o técnico Abel Braga. Com todos os seus deméritos, ele foi fiel à convicção de tentar escalar o máximo dos melhores jogadores apesar de uma defesa nada confiável, como ficou evidente no lance bizarro de Carlinhos que resultou no gol alvinegro.

Se por um lado o trabalho de Oswaldo, desde a Taça Guanabra, apresenta um time mais consistente o tricolor sempre demonstrou ter mais jogadores que decidem. Conforme André Monnerat chegou a citar algumas vezes: os meias e atacantes do Flu sempre tentam definir o lance ao invés de tocar para o lado. Não é pouco quando você tem uma trinca como Thiago Neves, Fred e Deco. Se torna irresistível quando a sorte ajuda e Rafael Sóbis reencontra seu melhor futebol e as circunstâncias ajudam a confirmar que Jean é um volante melhor do que Diguinho.

Para muita gente, o poder de decisão tricolor não é mérito de Abel Braga. Por outro lado, será que um esquema mais sólido compensaria menos jogadores capazes de uma virada tão incontestável quanto a de hoje? Com três volantes, o técnico tricolor poderia ser alvo das mesmas críticas e com resultados piores. Com dois volantes, dois meias, dois atacantes e um esquema ofensivo, o Fluminense não inova mas é mais ousado que boa parte dos times que estamos acostumados a ver.

1 comentários: