As chances dos times mineiros no Brasileiro 2012

Publicado  terça-feira, 15 de maio de 2012


O rebaixamento do América-MG sacudiu o futebol mineiro da pior forma possível. Não ajuda a péssima fase do Cruzeiro, com sua pior gestão e time em anos. Um pouco acima da dupla, está o Galo, que precisaria melhorar muito para ser um time 100% confiável para o brasileiro especialmente com o imprevisível Cuca no cargo.

É curioso pensar que a goleada de 6X1 que encerrou o ano dos clubes mineiros, na verdade respingou 2011 para 2012. Cuca passou a ser criticado, enquanto o melhor é que o Galo aposte nele. E o Cruzeiro deu sobrevida ao fraco Vágner Mancini. Talvez se o placar mudasse, o ano dos dois estaria melhor até aqui.

Cruzeiro
Técnico: Celso Roth
Time-base: Fábio, Diego Renan, Léo e Alex Silva, Everton, Leandro Guerreiro e Marcelo Silva, Souza e Montillo, Wallyson e W. Paulista.

Principais reservas: Roger, Victorino e Anselmo Ramon
Quem pode chegar: Junior César e Lorenzetti

Quem pode sair: -
Retrospecto em 2012 (até 14/05/12): Perdeu tudo o que disputou e jamais entrou na competição se impondo como o Cruzeiro de outros anos. O trabalho de Vágner Mancini seguiu irregular até o técnico se demitir. 
Pontos fortes: O meia Montillo ainda não repetiu as atuações de 2011, mas tem tudo para se recuperar. Souza e Roger são ótimos parceiros do argentino e a dupla de ataque é, no mínimo, competente.

Pontos fracos: Falta um volante mais confiável e uma dupla de laterais. Atrasar salários de um elenco tão mediano é suicídio.
Vai lutar por: Classificação para a Sul-Americana
Análise:
Celso Roth tem condições de lutar pela libertadores, mas os erros da gestão Tavares me levam a descer um patamar nas previsões para a temporada. Se os dirigentes fizerem seu trabalho e deixarem o técnico gaúcho fazer o seu, a chance do Cruzeiro surpreender aumenta bastante.

Atlético-MG
Técnico: Cuca
Time-base: Giovanni; Marcos Rocha, Rafael Marques, Réver e Richarlyson; Pierre, Serginho (Lima), Bernard e Danilinho; Guilherme e André (Mancini).

Principais reservas: Lima e Mancini
Quem pode chegar: Forlán e Júnior César

Quem pode sair: Dudu Cearense

Retrospecto em 2012 (até 14/05/12): Oscilante, se esperava mais após a emblemática derrota para o rival no fim do ano passado.  Conseguiu conquistar o Estadual, mas a queda na Copa do Brasil demonstra que não é confiável.
Pontos fortes: O ataque tem opções como os jovens André e Guilherme, além de contar com a vocação ofensiva do técnico e o bom meia Danilinho.

Pontos fracos: Um esquema defensivo tão fraco que sacrifica até mesmo o bom zagueiro Réver. É a marca de times treinados por Cuca, que sempre começam marcando por pressão e ao sucumbirem ao inevitável cansaço não conseguem fechar a defesa.
Vai lutar por: Classificação para a Libertadores
Análise:
Cuca demonstrou em 2010 que poderia fazer o que se espera dele como técnico ao fazer uma campanha de campeão com o Cruzeiro. Desde então, voltou a sucumbir aos velhos problemas de sempre. Esse ano, o título mineiro pode fazer a torcida comprar a briga do time, mas é bom que o presidente Alexandre Khalil entenda que precisa de reforços.

1 comentários: