As chances dos 4 grandes do futebol paulista em 2012

Publicado  quinta-feira, 17 de maio de 2012


Em 2009 e 2010, o futebol paulista ensaiou um movimento de involução que mesmo no ano passado não parecia ter freado. Afinal, três times cariocas se classificaram à libertadores e o estado só não ficou pior representado graças à vitória do Santos na Libertadores.

Esse ano, tudo parece diferente. São Paulo mais uma vez repete o maior número de times na série A de um estado (são dois além dos quatro grandes), renova sua força na CBF e tem os dois times mais fortes do Brasil nesse momento: Santos e Corinthians. Resta saber se os demais vão acompanhar a expectativa.

Corinthians
Técnico: Tite
Time-base: Cássio, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Alex e Danilo; Jorge Henrique e Emerson (Liédson)
Principais reservas: Willians e Liédson
Quem pode chegar: -

Quem pode sair: Liédson e Ramón
Retrospecto em 2012 (até 14/05/12): É o atual campeão brasileiro e faz excelente libertadores. Não se classificou para as finais do paulista por pouco, mas joga tão bem hoje quanto quando conquistou o nacional.
Pontos fortes: O esquema tático difícil de ser vazado e um elenco que obedece ao seu técnico, atualmente o melhor do Brasil.
Pontos fracos: Esquema e time só funcionam jogando no seu limite. O Corinthians não tem um grande jogador, o que ajuda a dar solidez tática mas prejudica contra qualquer time que tenha uma estrela capaz de desequilibrar. Se contratar um jogador assim, ajuda. Mas é bom lembrar que Alex e Adriano vieram com essa responsabilidade. O primeiro deixou de ser um jogador que desequilibrava como no internacional e o segundo não se adaptou.
Vai lutar por: Classificação para o título brasileiro
Análise:  O Timão deve repetir as mesmas atuações de 2011, mas isso não significa título. Afinal, Fluminense e Santos prometem entrar mais fortes no campeonato além de incógnitas como o Internacional e o Vasco que podem surpreender. Se o sucesso de um técnico é avaliado quando ele consegue fazer um time jogar tudo o que pode e não atrapalhar, Tite talvez seja o principal responsável pelo sucesso do alvinegro paulista. 



Palmeiras
Técnico: Felipão
Time-base: Bruno, Cicinho, Henrique, Maurício Ramos e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor (Wesley) e Valdivia; Mazinho (Maikon Leite) e Barcos

Principais reservas: Luan e Maikon Leite
Quem pode chegar: Borges, Éder Luís e Felipe Bastos

Quem pode sair: -

Retrospecto em 2012 (até 14/05/12): Vai mal desde o ano passado, apesar de Felipão já ter tido tempo para fazer seu time render. É o paulista mais fraco entre os grandes.

Pontos fortes: As cobranças precisas de Marcos Assunção.
Pontos fracos: Felipão ainda não conseguiu dar uma cara aguerrida a este alviverde e o elenco é bem limitado. Não ajuda o técnico preterir jogadores mais talentosos em nome de outros mais aguerridos, se eles não correm o bastante pra superar suas deficiências técnicas.
Vai lutar por: Classificação para a sul-americana
Análise:  Rola uma campanha no twitter chamada #Palmeiras46 em que os torcedores dão dicas para o alviverde conseguir os 46 pontos necessários para que o clube não caia. Dà bem a tônica da expectativa de cada palmeirense e é triste que nem mesmo um técnico como Felipão tenha conseguido reverter esse clima. Apesar disso, acredito que o time passe longe do Z4, mas também do G4. Uma campanha sem riscos, com poucas emoções e... Medíocre. É triste.


Santos
Técnico: Muricy Ramalho
Time-base: Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Elano e Ganso; Neymar e Alan Kardec (Borges).
Principais reservas: Borges, Henrique e Galhardo
Quem pode chegar: -

Quem pode sair: -

Retrospecto em 2012 (até 14/05/12): Só cresceu desde a previsível derrota para o Barcelona e joga hoje muito melhor do que no ano passado. Se em 2011, Neymar conquistou a Libertadores jogando praticamente sozinho no ataque com Ganso contundido e o catastrófico Zé Love no ataque, este ano o Peixe é um time mais forte coletivamente.

Pontos fortes: O esquema tático sólido, a visão de jogo dos meias Elano e Ganso e, é claro, Neymar.
Pontos fracos: Ainda precisa que o seu camisa dez renda o que se espera dele e de um parceiro melhor para Ganso que Elano, em declínio físico.
Vai lutar por: Título
Análise:  Não tem muito o que falar. O Santos joga o melhot futebol do Brasil e, talvez, do continente e tem um dos jogadores mais brilhantes do mundo. Muricy faz seu melhor trabalho desde o Internacional vice-campeão brasileiro. É muita coisa boa junta acontecendo ao mesmo tempo para não acreditar em títulos. Tudo passa pelo efeito libertadores. Em 2011, foi o que tirou o peixe da disputa. Esse ano, o alvinegro praiano parece mais preparado.


E aposta deste blogueiro: o talentoso Rafael Galhardo irá se encontrar com Muricy, se jogar de ala.





São Paulo
Técnico: Leão  
Time-base: Ceni (Denis); Douglas, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Casemiro, Cícero e Jadson; Lucas e Luis Fabiano.
Principais reservas: Pirlis, Cañete, Oswaldo e Fernandinho
Quem pode chegar: -

Quem pode sair: Denílson

Retrospecto em 2012 (até 14/05/12): Oscilante tem jogado melhor que em 2011, mas não tem cara de time campeão. Ainda.

Pontos fortes: Do meio pra frente é um time rápido, versátil e com boa finalização.
Pontos fracos: Do meio para trás é um time ainda muito frágil, especialmente no miolo da defesa.
Vai lutar por: Vaga na Libertadores
Análise:  O São Paulo investiu alto, mas ainda não viu um futebol compatível com seus gastos. De qualquer forma, o time vem subindo de produção em alguns jogos decisivos e vai bem na Copa do Brasil. É evidente que o tricolor pode jogar melhor, resta saber se Leão é o nome pra isso.

1 comentários: