As chances da dupla gre-nal no Brasileiro 2012

Publicado  terça-feira, 15 de maio de 2012

O futebol gaúcho não foi tão bem quanto se esperava em 2011. Com uma campanha em que o Internacional não conseguiu assumir seu protagonismo e o Grêmio flertou com o rebaixamento, o Rio Grande do Sul acabou o ano com a sensação de que poderia mais.

Grêmio
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Time-base: Victor; Edilson, Naldo, Gilberto Silva e Pará; Fernando, Souza, Léo Gago e Marco Antônio; Marcelo Moreno e André Lima (Kléber).

Principais reservas: Marquinhos e André Lima
Quem pode chegar: Zé Roberto e Tony

Quem pode sair: -
Retrospecto em 2012 (até 14/05/12): Demonstra a fragilidade do péssimo início de Caio Jr. com derrotas no Estadual e uma campanha irregular na Copa do Brasil. Luxemburgo teve azar com a lesão do principal reforço gremista: Kléber Gladiador.
Pontos fortes: A dupla de ataque e o técnico Vanderlei Luxemburgo, longe de seu melhor momento mas ainda um ponto de desequilíbrio.
Pontos fracos: Elenco ainda pouco qualificado, especialmente nas laterais. Luxemburgo será cobrado pelo título, mas é quase impossível sem seis reforços de alto nível.
Vai lutar por: Classificação para a Libertadores
Análise: 
Vanderlei Luxemburgo é sempre alvo de críticas sobre a falta de títulos, que ignoram o fato de em todos os anos ele conseguir classificar times para a Libertadores. Em 2008, o mediano Palmeiras chegou lá e ele pode surpreender levando um tricolor gaúcho mais fraco. Não duvide. Especialmente, se o meia Zé Roberto voltar para ser a referência do time.

Internacional
Técnico: Dorival Junior
Time-base: Muriel; Nei, Moledo, Índio e Fabrício, Sandro Silva, Guiñazu, Tinga, Oscar e Dátolo; Leandro Damião.

Principais reservas: Dagoberto e Dátolo
Quem pode chegar: Nilmar

Quem pode sair: Leandro Damião, Jajá e Jô
Retrospecto em 2012 (até 14/05/12): Venceu o estadual, mas caiu cedo demais da Libertadores diante de um time melhor. Dorival segue balançando no cargo e a má atuação no segundo tempo contra o Fluminense não ajuda muito.
Pontos fortes: Do meio para a frente é um time muito perigoso e com três meias que seriam titulares na maioria dos clubes do Brasil. Damião ainda é o melhor centroavante brasileiro, mas sente falta de um parceiro.

Pontos fracos: Elenco superestimado, mas pouco confiável do meio para trás. Os medalhões Guiñazu e Tinga se impoem, mas dificilmente atuarão em alto nível com a regularidade que o Brasileiro pede. As boas atuações de Sandro Silva e o isolamento de Damião deveriam bastar para um deles deixar o time.
Vai lutar por: Classificação para a Libertadores
Análise:
Dorival Júnior tem recebido talvez mais pressão do que seu bom trabalho merece. O Internacional tem o elenco mais superestimado do Brasileiro com muita gente achando ótimo um grupo apenas bom. Faltam volantes e zagueiros mais confiáveis e regulares do que os veteranos Guiñazu, Tinga e Índio além de um lateral-direito mais efetivo que o fraco Nei (que talvez viva seu melhor momento no Colorado). Sem reforços, a libertadores é o limite.

1 comentários: