Porque Guardiola não daria certo no Brasil

Publicado  sexta-feira, 27 de abril de 2012

O futebol do Barcelona é para a frente, sempre na busca incessante pelos gols e o ataque. Fala-se muito de Messi como o melhor, mas se esquece a importância que Pep Guardiola teve a frente do esquema que tornou o meia argentino brilhante. E com tudo isso, é impossível não sonhar com o ex-técnico do Barcelona a frente de um time brasileiro ou, melhor, comandando a seleção brasileira. Um sonho vão.

Ele foi o homem que afastou jogadores que eram ídolos do clube catalão, porque entendeu que o tempo deles passou e que Ronaldinho já não tinha a gana para atuar em alto nível. Aqui no Brasil jamais contaria com a paciência da maioria dos torcedores, sempre do lado dos boleiros e do resultado. Nunca da proposta de jogo por si só. No Brasil torcedores vaiam técnicos ou dirigentes que vaiem ídolos que não podem mais render ou que simplesmente passam por má fase em seus clubes.

 Guardiola é um cavalheiro, nossos torcedores preferem boleiros. Ele fala a língua dos jogadores, mas jamais seria o "paizão" que muitos gostam. E daqui do Brasil, ficamos assim: com nossa admiração justa e imensa por um sujeito que nos deu um dos maiores times de todos os tempos e, talvez, o maior de toda uma geração. No país do futebol, Guardiola sempre será querido, mas não tem o estilo que faz sucesso por aqui. Azar o nosso.

4 comentários: