Chelsea mereceu porque o futebol não é só jogar

Publicado  terça-feira, 24 de abril de 2012

"O futebol perdeu" dirão alguns críticos diante da derrota do Barcelona. O blogueiro não discorda deste pensamento e falou dele na semana passada. Mas não dá para falar em uma injustiça tão grande diante de um fragilizado Chelsea na melhor base do fazer-o-que-podemos-fazer. O injusto é um deus pontual do futebol, raramente atende a chamados épicos. Se há alguma coisa injusta na classificação inglesa, ela deve perder espaço para a exceção em derrotar um time quase invencível com um a menos.

Com uma folha salarial talvez superior, mas com um time infinitamente pior o Chelsea jogou a partida de sua vida. Deu tudo de si com a própria imagem de Drogba dando o primeiro combate na área do blues com todo brio que um campeão deve ter. Será mesmo que isso não é futebol? Dar tudo de si para superar um adversário muito superior não faz parte do esporte? Não são dessas vitórias imprevisíveis que tornam o futebol mais imprevisível e emocionante do que outros esportes?

O Chelsea vencer pode manter a lei maldita de times que acreditam mais no resultado do que no futebol, assim como uma vitória do Barça ajudaria a sepultar isso. Mas o que os blues e sua torcida tem a ver com isso? Que comemorem uma vitória de aplicação, raça e, principalmente, superação. O bom futebol terá sua chance de reescrever essa história em algum momento.


1 comentários: