O fim de Adriano pode ser um novo começo

Publicado  segunda-feira, 12 de março de 2012


Adriano acabou para o futebol profissional enquanto o jogador que se espera dele. Não tem mais capacidade para jogar em alto nível ou ser artilheiro do futebol brasileiro como há distantes três anos atrás pelo Flamengo. Quanto antes seus fãs se conformarem com isso, mais rápido o ex-imperador poderá buscar a ajuda que precisa.

Nos últimos três anos, Adriano sofreu contusões - incluindo misteriosas lesões por lâmpada - que o impediram de conseguir jogar três meses sem problemas. Fora o inevitável pacote em que ele "é perseguido" por problemas com o tráfico ou ex-namoradas.

A vida de Adriano já era incompatível com a de um atleta há três anos, mas agora com mais tempo nas costas ele precisa de muito mais esforço para manter o nível de quando tinha 27 anos - e que já não era seu melhor - mas em contrapartida parece ter muito mais esgotamento. É nítido que o ex-camisa 10 não tem mais paciência para as exigências que o futebol tem.

Não é difícil concluir: Adriano precisa de ajuda. Nunca precisou do Corinthians ou de Ronaldo, mas de paciência e de um tempo fora dos campos. Ele não se deu esse tempo em 2009 e o fim daquele ano cobrou seu preço embora a cabeçada de Angelim tenha apagado sua desnecessária contusão as vésperas de um título tão importante. Em 2011, o ex-imperador chegou a fazer parecer que recuperaria sua velha forma, mas a sua previsível lesão semestral (desde 2009 ele sempre tem algum tipo que o tira dos gramados) frustrou seus planos assim como a sua falta de esforço. Ele foi visto bebendo, passeando com um pé que deveria estar para cima e por aí vai.

O fim de Adriano - não se enganem, ele já ocorreu há três anos - pode ser um sinal de recomeço para ele. Talvez no showbol ou simplesmente como um ex-atleta que se assume como tal. Do contrário, tudo o que veremos são lampejos. Ele pode enganar a si mesmo e aos torcedores, mas pode escrever: quem apostar nele verá lampejos, terá esperanças mas não terá seis meses de futebol profissional ou algo que valha a pena se pagar. 

******

É impressionante a vocação de mulher de malandro de parte dos torcedores do Flamengo. Adriano saiu do clube sem terminar seu contrato em 2010 e é um problema infinitamente maior do que Ronaldinho é e Romário foi, mas rubro-negros insistem em se enganar. Lamentável ver jornalistas apoiarem isso.

É aquilo: peça Adriano no Flamengo, mas não reclame da bagunça generalizada que toma o clube.  As duas coisas se complementam.

2 comentários: