Fla-Flu diz mais sobre Mengo do que sobre Nense

Publicado  domingo, 11 de março de 2012



Vencer o adversário jogando com um a mais é sempre um sinal expressivo de força. O Flamengo venceu o Fluminense abrindo mão de jogar no segundo tempo contra um adversário que não fazia idéia de como ganhar. O número de nove desfalques contra cinco, também reforça a superação do rubro-negro ao mesmo tempo que pode enganar.

Boa parte dos desfalques do clube da Gávea são de jogadores que já se contesta a titularidade. Considere que a base de titulares absolutos do rubro-negro é formada por Felipe, Leo Moura, Gonzales , Muralha, Ronaldnho Gaúcho e Vagner Love. São dois desfalques além dos outros cinco contestáveis jogadores. Junior César, por exemplo, já vem mal há meses e não seria absurdo dizer que joga pior que seu reserva assim como Willians em contraponto à Luiz Antônio.

Em uma eventual escalação assim, apenas Kleberson e Thomás seriam discutíveis. São quatro desfalques (considerando as ausências do goleiro e lateral-direito titular) ao invés de nove. O Fla-Flu diz mais a respeito do que o rubro-negro pode fazer na temporada se considerar as escolhas difíceis de barrar jogadores como Willians e Junior César assim como Joel fez com Deivid (jogador tecnicamente importante, mas lento assim como o "imbarrável" Ronaldinho). Até aqui, as contusões facilitaram para o técnico, mas cedo ou tarde ele terá que optar. Se tomar as decisões corretas, ajeitar a defesa e conseguir motivar o camisa dez para jogar mais vezes como no primeiro turno do brasileiro de 2011, a Nação Rubro-Negra pode ter boas expectativas para 2012.

Por outro lado, as ausências de Fred, Thiago Neves, Deco e o surpreendente Wellington Nem, tornam a derrota menos emblemática para o Fluminense. Perder atrapalha o tricolor em sua fase crescente, mas ainda diz pouco sobre o que o tme pode fazer no ano. Resta a Abel seguir priorizando a Libertadores e não se enganar sobre seus zagueiros: ele precisa de reforços.


1 comentários: