Além de um time de Guerreiros

Publicado  quinta-feira, 8 de março de 2012

Não é só a vitória contra o time mais temido na Libertadores ou o jogo firme. O Fluminense vai superando seus obstáculos com a alcunha de time de guerreiros - o bordão mais insuportável que adversários conhecem desde 2009 - mas indo além da mera raça, quase um folclore da competição.

O tricolor das Laranjeiras conquistou o que podia até este início de 2012, mas vai demonstrando que é capaz de crescer nos momentos mais decisivos. Se impor na Bombonera, tirar a invencibilidade de adversários aparentemente superiores (ontem e contra o Vasco) e, principalmente, demonstrar poder de decisão. A arma mágica de muitos times campeões.

André Monnerat já havia notado isso: o Fluminense tem jogadores que não tentam simplesmente um passe para o lado, mas a jogada em direção ao gol. E têm condições para isso. A tríade Deco, Thiago Neves e Fred alia notável visão de jogo com um assustador poder de finalização. Tudo isso com Wellington Nem, Diguinho, Carletto, Bruno e outros bons jogadores que crescem jogando com o trio brilhante. Não se enganem, o Flu é bem mais que um time de guerreiros.

0 comentários: