Salários atrasados? A culpa é SUA torcedor!

Publicado  quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012



A arquibancada faz o seu no grito, na compra pelo ingresso e, muitas vezes, ao comprar produtos oficiais do clube. Convenhamos, mesmo quem não vai a estádios costuma fazer o seu torcendo na frente da TV e evitando consumir pirataria. O problema é que toda vez que a notícia mais velha do futebol brasileiro sai, a reação é a mesma.

Por definição, torcedor torce. Na prática, o torcedor não apenas torce, mas defende, compra a briga e sempre vê o lado do clube. Infelizmente, quando a notícia é salários atrasados, nenhum arquibaldo, geraldino ou sofazeiro pensa em quem são os responsáveis, mas simplesmente em quem diabos deixou isso vazar. Não se culpa o namorado, mas o sofá como na clássica piada do pai português. E esses apaixonados acham que o culpado foi o jogador que processou, o atleta que reclamou publicamente ou o funcionário que, vejam vocês, só pediu para cumprirem com o que assinaram.

Diz o ditado que "em casa que não tem pão, ninguém tem razão". Pode ser. Mas por que só os jogadores são cobrados para serem sensatos? Se dirigentes, remunerados ou não, não pensam na instituição e no ônus que atrasar salários causa, por que os jogadores que sofrem as vaias e a pressão devem pensar? Nessas semanas o vice de finanças do Flamengo priorizou ir à Rússia, voltar com Vágner Love no braço e não esquentou com pagamentos atrasados. O presidente do Cruzeiro ironizou o atraso de salários dos jogadores com a desculpa esfarrapada de que como ganham muito não há problema em receberem atrasados (pense em quantos desses jogadores não sustentam uma família inteira ou mantém investimentos que dependem desses pagamentos). E o Vasco negocia um patrocínio maior há semanas ao invés de garantir logo o pagamento de seus jogadores.

Haverá menos notícias sobre salários atrasados quando os torcedores cobrarmos quem tem culpa no cartório. São os dirigentes que devem ser culpados por cada notícia dessa e não as vítimas dos atrasos. Afinal, se quando os de cima perdem a vergonha os de baixo perdem o respeito, nada melhor para recuperar o respeito da instituição do que fazer os mandatários se envergonharem. Eles merecem.

2 comentários: