O lucrativo futebol russo não pode ser obscuro

Publicado  sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Com a exorbitante quantia de mais de 400 milhões de euros apenas entre os cinco maiores orçamentos de clubes locais, o futebol russo parece ser uma terra promissora mesmo se comparado a ligas mais atenção da mídia como a espanhola e italiana. Os valores nos fazem pensar como um campeonato tão lucrativo ainda perde espaço para torneios em retração como o da Itália.

E é de se pensar o quanto os obscuros bastidores da Rússia não atrapalham o desenvolvimento do futebol local. Do envolvimento com o crime organizado que mancha a credibilidade até do premier Vladmir Putin e chega a terras tupiniquins com a até hoje mal explicada relação entre MSI, Corinthians e outras fontes de dinheiro pouco louváveis.

Essa semana, Daniel Carvalho, um dos ex-meias mais promissores que o futebol brasileiro já viu, condicionou seu descontrole com peso à ingestão de anabolizantes em seu período no CSKA. Não demorou para fazer uma retratação e o caso ser deixado pra lá. Celsinho ex-jogador da Lusa e com passagens pelo Lokomotiv, não confirmou o uso de anabolizante, mas disse não saber quais foram os suplementos que tomou no país e explicou o porquê de jamais ter questionado:

Você acaba vendo aqueles jogadores daquela maneira, você acha que é normal. Então você acaba fazendo tanto para você e ao mesmo tempo você acaba fazendo para o clube, porque de repente o clube pode achar que é uma falta de respeito você não fazer certo tipo de trabalho, e você pode arrumar um problemão dentro do clube.

 O CSKA descarta processar Daniel Carvalho e sua retratação circulou nos jornais locais e teria acalmado a todos. Fica a torcida para que nenhum caso a respeito volte a ganhar o noticiário mais a frente. Até aqui, havia explicações melhores para o ganho de peso do meia do Palmeiras. A Rússia agradece se continuar assim.

0 comentários: