O custo Neymar

Publicado  sábado, 11 de fevereiro de 2012

O Santos campeão da Libertadores já perdeu o excelente lateral Danilo para o Porto e contava apenas com Leo, em declínio físico, para o outro lado. Contratou Fucile, que não vinha jogando no Porto, e Juan, que não era relacionado no São Paulo, como opções. O maior reforço do clube alvinegro ainda é a permanência de nomes como Ganso, Borges, Arouca e, é claro, Neymar.

É inimaginável as quantias que o atacante já provou valer para clubes europeus. Em contrapartida, Laor é cobrado por 8,4 milhões para o fisco enquanto briga para manter o atacante que tem contrato apenas até 2014, quando pode deixar o clube para acertar com qualquer outra instituição. Fica a pergunta: não valeria mais a pena o Santos vender o atacante, investir sua polpuda retribuição com investimentos em infraestrutura e reforços que tornassem o time melhor?

Até aqui, o Santos tem favorecido o futebol brasileiro mantendo Neymar no Brasil. Ao mesmo tempo, o clube entra em um ciclo vicioso de ser cada vez mais dependente do jogador. Terminou com o time de futsal e futebol feminino, além de ter dificuldades para poupar a enorme verba que o jogador recebe por mês. Laor não tem uma decisão fácil pela frente, mas cada vez mais fica difícil ignorar que um clube com uma arrecadação tão baixa consiga manter um jogador cada vez mais valorizado e seguir competitivo.

0 comentários: