Philipe Coutinho e o "what if...?"

Publicado  terça-feira, 31 de janeiro de 2012


Como vocês sabem, sou muito fã de quadrinhos. Uma das minhas séries favoritas é a What If...? da Marvel Comics ou, como é conhecida aqui no Brasil, O Que Aconteceria Se...? Sempre intercalada por alguma possibilidade inusitada como o Homem-Aranha no Quarteto Fantástico ou coisas do tipo. Gosto de transferir isto para o futebol e imaginar como seriam as coisas se aquele jogador não tivesse aquela contusão, se aquela bola não tivesse entrando e hoje me pego pensando... O que aconteceria se Philipe Coutinho não saísse do Vasco para a Inter de Milão?

Craque que surgiu nas divisões de base do clube e de cara foi envolvido em uma negociação bizarra em que seus direitos foram vendidos ao clube italiano antes mesmo de estrear pelos profissionais, Philipe teve pouco tempo para jogar no Gigante da Colina e crescer como outro craque de sua geração fez. Via Coutinho como um jogador do mesmo nível técnico de Neymar (com uma evidente diferença na capacidade de finalização) quando ambos surgiram. O tempo se encarregou de criar um abismo entre o destaque santista campeão da Libertadores e o jovem reserva na Inter há quase dois anos.

Philipe Coutinho está de malas prontas para a Espanha para jogar no Espanyol. O objetivo de jogar em um clube pequeno é descarado: assumir a titularidade em um elenco mais humilde, se destacar e conseguir ser convocado para as olimpíadas de Londres. Mas daqui do meu canto, eu penso o quanto ele e o Brasil não ganhariam se Philipe nunca tivesse saído do Vasco. Imagino ele amadurecendo com a temporada regular que o clube teve em 2010, sofrendo para então crescer em 2011 e talvez fazer o clube não precisar do superestimado Diego Souza e se preparando para começar a Libertadores com um elenco forte e com todos nós ansiosos por um duelo entre ele e Neymar.

Hoje, parece só um exagero. Mas futebol é sequência. Atletas e jogadores crescem, amadurecem e vão se tornando melhores enquanto conseguem errar e ir acertando. Cedo demais, Philipe perdeu a chance de crescer aqui. E eu acho que todos nós perdemos um pouco também. Tomara que ele prove isso se destacando pelo Espanyol e voltando a jogar.





0 comentários: