Ceni demonstra porque é ídolo de um clube apenas

Publicado  domingo, 11 de setembro de 2011

Rogério é um goleiro muito melhor do que a maioria dos torcedores de clubes rivais gosta de admitir. Sem brilhantismo, é um atleta com poucos ou nenhum defeito para a posição. Boa estatura, reflexos, agilidade, saídas de gol e preciso com a bola nos pés, ajudando a redefinir o posicionamento de um bom goleiro.

Na semana em que atingiu a épica e assustadora marca de mil jogos pelo seu clube, Rogério também demonstrou porque um goleiro em tão alto nível jamais foi um ídolo nacional. Ao comentar a derrota para o Grêmio, Ceni mostrou um ponto em comum em sua carreira: a de agir como um torcedor do São Paulo e não como um atleta do clube. Talvez mais do que apaixonado, o goleiro age até como um dirigente afirmando que o tricolor paulista não será campeão por perseguição da arbitragem. Foi algum juiz que fez Luiz Fabiano se machucar? Alguma arbitragem fez Lucas jogar mal tantas rodadas? É patético.

É ponto comum dos cartolas tricolores questionarem a legalidade quando perdem e exaltarem seu planejamento quando vencem. Não são os únicos, mas é um costume detestável em um clube que deveria assumir seu papel de líder do futebol brasileiro. É curioso notar que ao desrespeitarem regularmente o momento positivo de outros clubes São Paulo e Ceni podem ter agradado à sua torcida, mas perderam a chance de representar algo mais para todo mundo que gosta de futebol.

5 comentários: