Tentando entender a posição ideal para RG10

Publicado  segunda-feira, 27 de junho de 2011


O tempo passa, o tempo voa... E mesmo passando para Ronaldinho Gaúcho muita gente ainda acha que ele é um jogador muito diferente da maioria absoluta do que vemos por aí. Estou entre eles. Como diz o açougueiro, vamos por partes:

- Ronaldinho foi um meia-atacante jogando pela esquerda bem aberto e entrando em diagonal em velocidade quando jogava no Barça. Nas seleções de Base e Grêmio chegou a jogar quase de atacante, até porque a definição "clássica" da posição dele seria ponta-esquerda.

Nessa posição, o jogador pode ser lento se for do tipo tático (que marca o lateral, por exemplo) e se for um jogador de toque. Danilo do Corinthians é assim. Desnecessário dizer que RG10 não é esse tipo de jogador. Bate ao invés de marcar, mas poderia ser um grande ponta-esquerda de toque se jogasse com um lateral-esquerdo que fosse um grande marcador e apoiador, o que não é o caso de Junior César, mais ala que lateral.

- Se o boleiro joga lá na frente, PRECISA ser rápido porque os espaços são curtos: é zagueiro (as vezes três), lateral e, dependendo do adversário, pelo menos um volante. Airton já jogou dando o primeiro combate no atacante Edmundo em 2008, por exemplo, e Celso Roth joga com três zagueiros atrás, liberando os alas, e um volante a frente da zaga. Se o atacante não for trombador e for lento, vai perder a bola toda hora a não ser que seja muito, mas MUITO habilidoso mesmo. O Felipe, que está no Vasco, SEMPRE foi um jogador lento, mas driblava fácil. Ainda assim, pegava a bola lá do meio como um ala e não exatamente como um ponta.

Ronaldinho É muito habilidoso? Sem dúvida, mas sempre driblou em velocidade. É claro que no nível dele o atleta se vira e se adapta, mas é muito diferente e normalmente é um estilo pouco objetivo. No caso do Ronaldinho dificilmente o adversário vai deixar um contra um, será sempre um na sobra e aí é bem difícil de jogar. No Estadual cheguei a ver jogos em que o lateral dava o primeiro combate no ex-jogador do Barça, um volante ficava na sobra e ainda um zagueiro encostava. Sem velocidade, nem o Messi conseguiria sair de uma stuação dessas.

- Se o jogador fica de meia sem precisar marcar, quando o time recupera a bola ele se posiciona pra receber a frente dos volantes adversários ou atrás (desde que haja volantes que saibam jogar, como é o caso de Renato Abreu e Airton, por exemplo). É muito complicado de marcar homem a homem porque qualquer movimentação do meia deixa um buraco ali.

Agora, se o meio-campo tiver dois volantes que não saibam jogar o meia sempre recebe a bola a frente da marcação adversária e aí taticamente fica mais difícil. Se tecnicamente o meia for muito bom e/ou os volantes marcarem mal, fica fácil, mas aí não tem esquema que resolva. Mas perceba como é essencial que o Flamengo tenha pelo menos um volante que apóie para ele render.

- Ronaldinho esse ano jogou bem apenas quando recuado para a posição de organizador de jogadas porque ali tem muito espaço. Se driblar um volante, dificilmente haverá outro na sobra (a não ser que o adversário jogue com 3 volantes). Thiago Neves sempre costuma estar do outro lado, o que atrai a marcação e agora com Junior César ele ganha uma opção a mais para tocar rápido. E jogador desse nível não perde nunca a qualidade do passe. Assista a uma pelada de Zico nos dias de hoje.

A questão é que o Flamengo tem poucos jogadores de velocidade. Vai lançar ou enfiar a bola para Deivid lentíssimo ou Vanderlei trombador? Não tem como. Agora, em uma linha de dois ou três com pelo menos um sendo bem rápido ele vai dar trabalho.

- Antes Ronaldinho era um ponta-esquerda que entrava em diagonal na área. Em uma generalização pra lá de geométrica (heh), a posição ideal dele parece ser a de um meia-esquerda que busca o jogo da esquerda pro centro e pra frente. Ora meia-armador (jogador centralizado que organiza o time), ora ponta de lança (meia-atacante que encosta nos atacantes e ajuda a concluir) e mais raramente ponta-esquerda (jogador de lado que cruza ou chega na área).

Dificilmente o camisa dez vai recuperar sua velocidade e jogar de costas para os zagueiros é inviável. Ronaldinho precisa se manter em forma e estar descansado para entrar em campo sempre com o máximo de reflexos e velocidade de pensamento. Todo craque antevê as jogadas e com Gaúcho, o Flamengo pode começar toda jogada ofensiva como um extraordinário meia, desde que Ronaldinho não esteja com a cabeça cheia pela ressaca ou o corpo cansado pela "night". Apoio a torcida demonstrou que ele sempre terá, desde que faça a sua parte.

5 comentários: