Hey, Al Capone! Vê se toca essa bola...

Publicado  sábado, 21 de maio de 2011



O comentário de André Sanchez qualificando CBF e Rede Globo de "tudo gângster" surpreende menos do que ofende. E nos deixa mais surpresos do que indignados. Amantes do futebol somos todos reféns desse tipo de representação. É a paixão nacional dirigida por todos os Uês que o mundo da bola pode fazer.

Sanchez, creio eu, não quis dizer literalmente o que parece. Ele argumenta que descrevia apenas quem tenta sempre obter seus próprios interesses "usando as cartas que têm". Curioso é ao invés de usar "diplomatas", "negociantes" ou até mesmo "mercadores" ele tenha feito a comparação com um sinônimo de criminosos. Talvez não seja um erro. Quem sabe um honestíssimo ato falho?

E fica aquela dúvida quem seria o "godfather"* do presidente do Corinthians? Quem é o poderoso chefão que todos os dias torna o nosso esporte menos exemplar do que deveria?

*"godfather" é a tradução de "padrinho", que dá o nome da trilogia de Francis Ford Coppola traduzida aqui como "O Poderoso Chefão". O termo era usado como tratamento dos chefões da Máfia, mas foi ignorado na tradução do título do filme.

0 comentários: