Eles têm Messi. E nós?

Publicado  quinta-feira, 18 de novembro de 2010


Talvez vencêssemos a Copa de 58 sem Pelé, mas seria muito mais difícil repetir esse desempenho em 70 e, certamente, não conseguiríamos o Mundial de 62 sem o poderoso Garrincha. Em 94 tínhamos Romário. E Romário é rei, ou melhor, era.

Todas as seleções tinham "o cara". Desde 2002 nós não temos. Zico assumiu a responsabilidade de uma geração e carregou todos os seus pecados, Romário não teve a seqüência que merecia graças ao seu passado e Ronaldo se cansou dos sacrifícios para jogar em alto nível. Adriano poderia ser o herdeiro da camisa 10, mas parece indeciso entre a profissão de celebridade e a de pseudoatleta. A seleção não pode esperar muito dele.

Ganso ainda é uma incógnita e mesmo apostas que tenho para 2014 não são nem perto de uma realidade. Oscar, Neymar e outros ainda têm muito o que provar. Ronaldo Gaúcho e Kaká não serão essa referência. A Argentina tem Messi e o Brasil não tem um craque. Somos órfãos de Pelé, Garrincha, Zico, Romário e Ronaldo. Mano Menezes pode fazer muita coisa, mas não têm o poder de tornar bons jogadores em craques. E isso fará falta.

Imagem: Globoesporte

7 comentários: