Atenção imprensa: não proteja mais Ronaldo!

Publicado  sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Ronaldo simplesmente abriu mão de qualquer compreensão. Após contrastar episódios contrangedores, incoerentes e derrotas históricas, o maior atacante que o mundo viu no final da última década (ao lado de Romário) parece disposto a receber o mesmo tratamento que seus pares Fred e Adriano receberam. Tudo isso ao completar duas décadas de uma carreira, que vem lentamente morrendo nos últimos cinco anos.

Ao se apresentar como uma paródia do "Seu Boneco", o Fenômeno confirma que não pode ser mais protegido. A imprensa deve investigar em quais restaurantes ou barracas de cachorro quente ele costuma comer, documentar cada vez que ele estiver com um copo de bebida que não seja energético nas mãos e, quem sabe, até descobrirem a razão de suas pigarreadas em entrevistas fora de campo.

Ele criou uma expectativa irreal no ano passado de que poderia ser uma sombra do jogador que já foi. Embora seus tendões não aguentem a mesma carga de exercícios, seu peso seria facilmente corrigido pela sua vontade e auto-controle ao se alimentar. Infelizmente, Ronaldo não ama o futebol tanto quanto aqueles que o amam pelo que fez em campo.

E se é assim, a imprensa deve desmistificar de uma vez por toda as razões do seu peso e falta de produtividade como fez com tantos outros jogadores. Ronaldo é ídolo, mas isso não pode torná-lo digno de uma cobertura mais privilegiada do que a dos demais mortais. Revelem o rei e o tratem como os demais plebeus.

******

Se você gosta dos meus textos (ou de mim), tire cinco segundos para dar um voto no meu blog no prêmio blogbooks na categoria "esportes". Clique aqui para votar ou clique no banner ao lado. É rapidinho e não dói. :)

1 comentários: