O épico Flamengo

Publicado  quinta-feira, 15 de julho de 2010


Deixe o time entrar com doze em campo, escale os titulares de uma final de Copa do Mundo e, se possível, faça Zico jogar alguns minutos. Tudo isso pode. Só não pode enfrentar um Flamengo enfraquecido. Jamais. Se recuse a entrar em campo contra um rubro-negro desfalcado, humilhado e em crise. Nunca. Nunca dispute uma partida contra o Urubu nessas condições. Postergue, adie, alegue que não é possível comparecer e fuja. Mas não apareça.

Prefira sempre o Flamengo fortalecido, cheio de reforços, com a torcida confiante e toda pompa. Estimule o oba-oba, conte com uma cobertura positiva da imprensa nessa semana e, se possível, grite "seremos campeões" com a magnética. Tudo, tudo isso é aceitável só descarte jogar contra um time desfalcado, com um atacante desconhecido ou com problemas extracampo. Não! Não aceite jamais jogar contra o Flamengo enfraquecido.

Porque é nessas horas que o gigante adormecido ressurge. É nas derrotas iminentes, prováveis e inevitáveis que o Flamengo aparece como um murro na cara para zombar das profecias inabaláveis. É justamente na certeza de sua derrota que o rubro-negro aparece e se firma como a única probabilidade. Não duvide disso nunca.

E é como se desprezasse todas as previsões clichês, o Manto ainda carrega a surpresa de transformar um desconhecido em craque, de fazer do subestimado um deus e de fazer daquele que entra com a camisa um avatar do seu poder. Vitória com gol de Paulo Sérgio? Nada mais previsível. Todo mundo sabe que não é bom enfrentar o Flamengo assim.

******

Originalmente publicado no Flamengonet e readaptado para este espaço.

Foto: Vipcomm

7 comentários: