A vitória do torcedor brasileiro

Publicado  domingo, 20 de junho de 2010

A história da Copa do Mundo possui diversos exemplos de jogos encerrando antes da hora poradversários desleais conseguirem impedir um jogo pela violência física. É quando o futebol vira rúgby. Hoje, a Costa do Marfim ganhou sua partida desse esporte, pena que o jogo era de futebol.

Mesmo contra um fraquíssimo Brasil, a Costa do Marfim foi incapaz de jogar um futebol convincente. Diante de uma derrota inevitável, passou a bater sistematicamente e apelar para o rodízio de faltas. Tudo para impedir uma derrota por goleada, o que tornaria a classificação impossível pelo saldo de gols.

Primeiro foi Elano, que saiu por uma agressão covarde que comunicou a todos que os pontapés estavam liberados. E depois Kaká que completou sua péssima atuação com uma expulsão ridícula. Emblemático.

E foi com essa violência que a Costa do Marfim conseguiu o que Dunga nao foi capaz: fazer o torcedor brasileiro se envolver com a seleção novamente. Mais uma vez, cada brasileiro tomou as dores do escrete canarinho e se indignou com a violência.Mais uma vez comemoramos uma vitória na bola. Pode não ter sido a mais brilhante, mas na bola.


Pela primeira vez em muito tempo,o torcedor viu a seleção como uma seleção brasileira. Fica mais fácil torcer assim.

Com Itália, França, Espanha e Alemanha tão ruins... Desse jeito, Dunga será campeão.

3 comentários: